Recomenda-se:

Netscope

Saturday, October 11, 2014

When Love is not enough, ou a força de uma mulher.




Há dias reparei neste filme com Winona Ryder (que ainda poderão ver na Fox Life) sobre Lois W., co-fundadora dos Alcóolicos Anónimos. Não conhecia de todo a história, mas como gosto de biografias e a acção se desenrolava numa época interessante, dei uma espreitadela e fiquei cá a pensar. 

A protagonista, oriunda de uma família bem colocada de Nova Iorque, preferiu recusar uma vida de estabilidade e conforto ao lado de um dos seus pretendentes ricos para casar com o homem que amava.
 Ele adorava-a e era bom rapaz, mas por muitos anos não foi homem com quem se pudesse contar: alcoólico empedernido, sujeitou a esposa a uma existência de incerteza, deixando todos os fardos sobre os seus ombros. Por muitas vezes, ela podia - e se calhar devia- ter voltado as costas e procurado noutro lugar a felicidade que lhe era devida.
 Mas nunca desistiu dele, mesmo quando o amor já não era suficiente e o casamento se transformou num verdadeiro purgatório.

 Há mulheres notáveis que quando amam, descobrem em si mesmas nascentes inesgotáveis de heroísmo. Os seus votos são a sério: mesmo face ao inferno ou perante o lado mais negro da pessoa a quem entregaram a sua vida, não desanimam.
 E embora sejam mais raras actualmente (numa época em que "para o melhor e para o pior, na saúde e na doença, na riqueza e na pobreza" são coisas ditas de ânimo leve) não quer dizer que tenham desaparecido.
 Ainda há as que chamam a si mais deveres do que alegrias e futilidades; que contam com a força de que a Natureza as dotou para enfrentar os desafios, em vez de pensar que tudo serão rosas e recuar aos primeiros espinhos. Não nascem por aí nas árvores, mas existem -  na mesma proporção dos homens que se podem classificar como cavalheiros.

No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...