Recomenda-se:

Netscope

Monday, April 6, 2015

Os 10 melhores truques salva-sapatos!

À falta de duendes-sapateiros...



Como diria a Carrie Bradshaw, suma-sacerdotisa do calçado, posso não perceber de muita coisa na vida mas acredite, de sapatos sei eu.  Qualquer mulher que preze a sua colecção (e o conforto dos seus pés) terá um número considerável de truques após sofrer uma  série de desgostos inevitáveis. Vivendo e aprendendo!

 Um sapateiro competente é um dos melhores amigos de quem gosta de andar sempre impecável, mas quanto mais a cliente souber, mais lhe facilitará o trabalho ( às vezes terá de colaborar com ele para juntos descobrirem a melhor solução; o meu sapateiro faz assim uma cara quando me vê, estilo o que é que ela vai inventar desta vez? Sou um verdadeiro desafio, mas aprendemos bastante um com o outro).

 Não faltam tutoriais na internet sobre o assunto, mas partilho convosco as dicas que uso regularmente com excelentes resultados.

1- Calçado de verniz, esse tormento


Um bom sapato de verniz pode acompanhá-la toda a vida, tal é o número de toilettes a que se presta, mas... lamento dizê-lo, por vezes nem as marcas mais luxuosas escapam às inevitáveis manchas logo nas primeiras utilizações. Para os limpar, nada como um pano embebido em  limpa-vidros comum.
   Se apareceram aquelas manchas escuras horríveis em verniz claro, só há duas coisas a fazer, logo que dê pelo problema: primeiro, esfregá-los com toalhitas de bebé: já me livraram de mazelas que nem um profissional conseguiu tirar. Em outros casos, um algodão com acetona resolve. Se nem assim...resta-lhe rezar para que o sapateiro tenha uma cor de verniz muito semelhante para aplicar com mão de mestre. Ou arranjar essa cor de verniz (em tons nude, poderá ter de fazer misturas para chegar à nuance certa) e ter uma mão muito firme.

 Arranhões são uma tarefa mais complicada, principalmente no verniz preto - neste quesito, tenho comprovado que alguns sapatos de designer realmente compensam, já que não riscam com tanta facilidade. Sapateiros old school conseguem repará-los aplicando uma camada ou spray de verniz; outros vão mandá-la recorrer ao esmalte de unhas na mesma cor, o que resulta razoavelmente em pequenos vincos ou marcas.
   Em ambos os casos, convém limitar estes exemplares a preto, branco, nude ou encarnado, porque é quase impossível consertar outras cores. Assim como assim, ninguém precisa de sapatos de verniz em cores estranhas, eu acho...

2- Sapatos apertados

Truques para isso não faltam por aí (meter os pobres coitados no congelador com papéis lá dentro, aquecê-los com um secador e calçá-los em casa com umas meias grossas, pedir ao sapateiro que os ponha num molde...) mas o melhor que me ensinaram, tried and true...é a dica do álcool. Ou seja, colocar bastante álcool etílico no interior do sapato e nos pés e calçar o sapato por um bom bocado. Quando secar, repetir. Fazer isto até estar satisfeita (o). Obviamente isto só funciona se o seu pé entra completamente no sapato  e resulta melhor em calçado de couro ou camurça.

3 - Sapatos rígidos

O melhor é evitá-los de todo (esse mal acontece bastante em calçado que até é de couro, mas de fraca qualidade). Porém, se aconteceu um engano, é encher o sapato, ou bota, de creme corporal e/ou vaselina. Calçar e repetir até que amacie. Estes dois produtos também são excelentes para recuperar carteiras e mesmo casacos de couro.

4 - Saltos riscados ou com buraquinhos...e calcanhares maltratados

Saltos forrados a couro/camurça, ou de madeira... com marcas e riscos são intoleráveis. Ganham imediatamente mau ar, por muito caros que sejam. E o pior é que às vezes isso acontece mal saem da caixa, mercê da cruel calçada portuguesa. Isso não poderá reparar em casa - vai precisar de paciência para encontrar um sapateiro que os consiga polir com cera especial e escovas super sónicas. Ficam como novos, mas muitos sapateiros comuns juram que não há solução. Há, prometo - terá é de ter trabalho a procurar um profissional à moda antiga.
 Se arranhou os calcanhares nos paralelos, pode pedir ao sapateiro que cole sobre a mazela uma tira em meia-lua do mesmo material, ou num que combine. Não é uma solução perfeita mas é melhor do que deitar fora um par novo ou usá-lo arranhado, esperando que ninguém note.

5 - Sapatos de camurça


Limpe-os sempre quando estiverem secos (nunca tente tirar manchas depois de uma chuvada) com uma escovinha macia. Para manchas, existem borrachas próprias (à venda em alguns sapateiros) mas uma borracha branca de apagar lápis funciona igualmente bem. Sujidades mais entranhadas poderão ser retiradas com um toalhete de bebé ou uma escovinha com água e um bocadinho de condicionador de cabelo (deixar secar bem depois). Para manchas de gordura ou óleo, colocar uma camada generosa de pó de talco sobre elas e esperar que absorva antes de limpar com um pano de flanela ou insistir com a escova.  E já se sabe, para os conservar é preciso um spray adequado, coloquialmente chamado Nobuck.


6 - Sapatos de cetim



Estes são um problema porque tal como acontece com os de verniz, nem sempre uma marca melhor garante mais resistência. Para manchas o truque da borracha funciona bem, desde que esfregue suavemente. Em alternativa, usar o toalhete ou um paninho com um pouco de água e sabão. Se estiverem mesmo muito sujos (e.g: apanhar lama num casório!) recorra à lavandaria. Em caso de arranhões, implore ao seu sapateiro que lhes faça uma pequena cirurgia plástica puxando o tecido levantado com uma pinça fininha, colando-o no sítio e/ou aplicando uma quantidade quase invisível de verniz na mesma cor. Não tente fazê-lo em casa...

7 -  Manchas de humidade


Podem acontecer, mesmo que guarde o seu calçado nas respetivas caixas e dust bags. Para as retirar terá de deixar secar um pouco ao sol (evite a luz directa).  Em calçado de camurça, esfregar suavemente com uma escova própria; caso seja de couro, com um paninho húmido. Depois de secar, engraxar ou aplicar spray para camurça. O mesmo se aplica às carteiras.

8 - Capas, prevenção e mistérios insondáveis



Protectores de saltos-  estou fã!
Dogma do calçado: vá-se lá saber porquê, as capas de origem NUNCA prestam, especialmente as de saltos finos. São rígidas, desconfortáveis e por vezes, chiam quando caminhamos (say what?). E frequentemente, nas marcas mais exclusivas, piores são as capas de origem (não me perguntem porquê: talvez para lembrar as pessoas de que é sensato substituí-las). A maior parte estraga-se nas primeiras utilizações, especialmente (outro mistério que não sei esclarecer) se pisar alcatifa. Por isso, se comprou uns sapatos lindíssimos para uma festa num hotel - locais onde abunda tal "pavimento" - troque as capas antes de os usar. Igualmente, há muito quem reforce logo as meias solas de couro  (e por vezes, biqueiras) com umas de borracha, o que é uma ideia inteligente não só para a durabilidade, mas também para tornar os sapatos mais confortáveis. Pode ainda comprar alguns protectores de saltos - muito úteis para proteger sapatos delicados em eventos ao ar livre.

9 - Palmilhas e acrescentos




Não resistiu e trouxe dos saldos aquele sapatinho lindo um bocadinho maior que o seu pé? Acontece a todas. Para não falar que os tamanhos variam de marca para marca e que muito calçado de griffe engana imenso com a  história dos meios números - por vezes compramos o mesmo número, na mesma marca, e um está óptimo, outro não serve bem, outro fica enorme. Tudo males que pioram na era das compras pela internet. Não há nada mais desconfortável - e perigoso- do que caminhar como uma gata em sapatos instáveis...

 É bom não confiar demasiado em palmilhas e companhia, porque não fazem milagres, mas cada vez mais existem "acrescentos" e almofadinhas autocolantes para as diferentes partes do pé ("adesivos" de calcanhar, "calcanheiras", enchimentos para biqueiras, meias palmilhas) que permitem salvar mesmo sapatos de modelo aberto. Um conselho: evite palmilhas de couro escorregadio. É pior a emenda que o soneto. A sorte extrema? Encontrar um sapateiro que se preste a levantar a palmilha original e introduzir uma maior, cortada à medida, por baixo. Não se nota nada e o sapato fica do tamanho certo e super confortável. Se achar quem faça esta delicada cirurgia plástica, fidelize-se.  Em caso extremo, também pode sempre mandar pôr uma fivela de tornozelo em alguns sapatos. Melhor que nada...

10 - Dustbags, sempre




Principalmente quando viaja. Protegem de qualquer impacto, da luz, do calor, da humidade...Encontrar dustbags avulso é um problema (marcas, pensem nisto) mas caso o seu novo par de sapatos não inclua uma bolsa, pode sempre recorrer a saquinhos de musselina ou cetim para presentes (à venda nas lojas de brindes, feiras de artesanato e até bazares chineses) ou pequenos sacos de pano, vulgo sacos de pão (idem). Isto é essencial também para guardar carteiras e clutches no armário, especialmente as de verniz que tendem a colar-se umas às outras, ganhando riscos. outro truqe para preservar saltos finos em viagem: envolva-os em espuma (do género que vem nas caixas de electrodomésticos) antes de os guardar no dustbag.


5 comments:

Eva Rodrigues said...

Truques óptimos Imperatriz Sissi. É tão difícil manter os sapatos como se tivessem sido acabados de comprar. Basta andar na rua, principalmente na assassina calçada portuguesa, para passarem de novos a velhos num instante, é um dó de alma.

Thais Miranda said...

Tenho um sapato de camurça preto que está com um arranhão...existe uma forma de consertar ou ao menos desfarçar? Help!!!

Imperatriz Sissi said...

Thais, deve ter sido um arranhão fundo porque camurça não marca facilmente...que pouca sorte. Já tentou um pouco de spray para camurça preto? Outra ideia será, com cuidado, pôr um pouco de graxa preta com um palito só no interior do arranhão, para disfarçar. De qualquer modo - isto é o que eu faria para não piorar as coisas - pode convencer o sapateiro a aplicar tinta preta sobre o vinco com um pincel fininho, o que esconderá o desastre. Beijinho

Maíris Abuleac Pelizário said...

Scarpan prata riscou como consertar

Unknown said...

Tenho algumas sapatilhas com bico fino,está nova mais o bico horrível????

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...