Recomenda-se:

Netscope

Monday, August 6, 2012

Estou a fazer-me uma preguiçosa de marca maior



Com a praia a poucos metros, a piscina ao lado e tudo quanto é loja e restaurante a poucos passos, num ambiente muito recolhido e familiar, é quase um desafio criar toilettes que não caiam no género pijama. Flats dourados,  vestidinhos de algodão, saídas de praia e o resto, que trouxe por uma questão de princípio, só tem visto a rua em ocasiões especiais. Os bb Cream e o sunblock com cor são os meus melhores companheiros e para minha admiração, tenho-me divertido a coordenar bikinis. Costumo ser bastante purista nessas coisas e poucas vezes comprei partes separadas. Ora, sucede que com a roupa de banho, como noutras coisas, tenho a mania de a trazer para casa “por atacado” quando encontro modelos bonitos. Resultado: havia muitos bikinis e bañadores guardados nas respectivas caixinhas, que comprei por lhes achar graça, mas que tinham um formato algo pin up para o meu gosto habitual (sou uma grande fã do modelo "cortininha" estilo anos 70). Surprise, surprise, eis que este ano os tops estruturados como os da imagem ficaram na berra e eu andava com vontade de ter um...sem me lembrar que já os havia na arca dos bikinis. Como alguns  trazem partes de baixo um pouco elaboradas, entretive-me a fazer umas misturas. É caso para dizer, nunca digas nunca...
 Agora uma coisa que não entendo mesmo é a quantidade de bons hotéis -em Portugal e fora - com complicações no acesso à internet. Ele é assinaturas com cartão de crédito, ele é não haver wireless em lado nenhum, é uma chatice e eis que vos escrevo de uma esplanada frente ao mar. Não é tão divertido como possa parecer, porque não têm tomadas. Quem é que não tem tomadas hoje em dia? E quem me mandou comprar um mamarracho de uma engenhoca que dá para ir a Marte em vez de um laptop leve com horas e horas de autonomia? Está visto, na minha wishlist tem de constar um tablet ou coisa que o valha. O pior é a minha resistência a aparelhinhos desconhecidos...
 Outra coisa que me surpreende nesta zona é a quantidade de crianças obesas. Eu até sou pouco a favor de leite com chocolate diet para os pequenos, e outros exageros assim, mas tudo tem limites. Aquilo devem ser churros com paella a todas as refeições: pequenitas gigantescas com bikinis minúsculos...e quando crescem parecem umas valquírias. Nada saudável, e estranho numa cidade de praia.
Redondezas alheias à parte, já estou contente porque encontrei, por um preço escandalosamente simpático, dois sheath dresses que andava a procurar há séculos e que em Portugal não achava por dinheiro nenhum. Decote portrait, super bem modelados e cortados, um amor. As meninas que procuram um modelo semelhante às Isabel Marant também iam ficar satisfeitas, mas o leque de cores não me seduziu: ténis desses, para mim, só escuros e discretos. Mas o que me encantou mesmo foi uma drogaria com tudo - de shampoos a vitaminas - ao preço da chuva. Ainda não é caso para pôr em causa o meu amor pela independência, mas cada vez que passo a fronteira tendo a ganhar um certo orgulho em ser aparentada com espanhóis. E esta?

2 comments:

Ao Virar da Esquina said...

Quando ia passar pelo menos um fds por mês a Vigo a visita á drogaria era ritual obrigatório. E afinal para que sitio de Espanha foste tu? Conta, conta... :-)

Imperatriz Sissi said...

Para a bela Andaluzia, Su! Depois partilho imagens ;)

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...