Recomenda-se:

Netscope

Wednesday, August 8, 2012

Que linda carteira…falsa


Muitas carteiras contrafeitas vejo eu por aqui! Não há paseo nem praia onde não haja vendedores africanos carregadinhos de cópias coloridas e mais ou menos fiéis de modelos de McQueen, Gucci, Chanel e outras que tais, com alegre clientela e polícia a fazer vista grossa. E isto é mesmo verdade, já que vi muitos agentes rua fora a avisar quem passava “feche bem o seu saco que isto está cheio de carteiristas!”. Logo, não é por falta de “forças da autoridade” que este comércio floresce. O seu êxito é especialmente estranho com um El Corte Inglés a cada esquina. Ultrapassa-me como é que alguém se sujeita a fazer conscientemente figuras dessas: se é tão importante ostentar uma marca visível (porque obviamente, quem compra fakes não está preocupada com a qualidade associada à griffe, só mesmo com falsas aparências) mesmo não tendo meios para tal, porque não juntar dinheiro para ter um original…ou recorrer ao crédito? O “luxo” é cada vez menos exclusivo numa época em que está relativamente acessível a toda a gente. Depois, se as clutchs ou sacos fossem simples inspirações, sem etiqueta, não havia problema: eram apenas carteiras baratas e engraçadotas, que não faziam mal a ninguém. Afinal, as marcas acessíveis baseiam-se nos designs das grandes casas e barato por barato, ao menos era honesto. E se querem torrar dinheiro por estas bandas não faltam sítios – das lojas de departamento às pequenas boutiques há coisas lindas para todas as bolsas e preferências.
Ignorância, vontade de se exibir, tonteria pura ou ausência de gosto? You tell me...

3 comments:

A Bomboca Mais Gostosa said...

Nem te sei dizer. Também não sou nada a favor da contrafacção, lembro-me que queria uma mala original PG (que não é nada do outro mundo, mas pronto!). Passei meses(!) a juntar dinheiro para ter uma! Tenho meia dúzia de carteiras. Mas todas de qualidade e originais.

Imperatriz Sissi said...

Não se entende! Creio que procuram usar o que está na moda e dar uma ilusão de riqueza - ilusão, realmente - sem conhecer as peças nem o que representam. Um disparate!

Mamã de Peep-Toe said...

Jamais andaria com uma mala de contrafação. Prefiro juntar ou andar com uma boa mala,mas mais em conta. Se não dá,não dá. Não vou comprar uma imitação que vive à custa de desgraçados que trabalham provavelmente noite e dia. Para além de a qualidade ser nula. Pedir um crédito então...credo...Deus me livre....

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...